.

.

quarta-feira, 24 de julho de 2019

SEAAC negocia valores atrasados de vale-refeição com três empresas de Conchal

Após tomar conhecimento que seis empresas de Conchal-SP., estariam efetuando o pagamento errado ou não pagando vale-refeição/alimentação aos seus empregados, o SEAAC de Americana e Região iniciou processo de negociação já concluído com a Contcont, Eximia e Alves e Machado, todos escritórios de contabilidade. Outras três empresas, resistentes à firmarem um instrumento particular de confissão e parcelamento de dívida serão acionadas na Justiça do Trabalho pela entidade sindical. 

“Os casos são diferenciados. Mas em todos os empregados estavam sendo prejudicados pelo que as empresas alegaram interpretação errada da Convenção Coletiva. Há empresa que não estava pagando o vale refeição e o triênio há anos. E há empresas que pagavam o vale refeição no holerite, quando o correto é pagar através do cartão. Conseguimos finalizar o instrumento de transação e os empregados receberão valores que variam de R$ 600,00 a R$ 15 mil”, de conformidade com a admissão de cada trabalhador explicou a presidenta do SEAAC, Helena Ribeiro da Silva. 

Ao término das tratativas, o SEAAC esteve nas empresas e conseguiu a sindicalização da maioria dos empregados, que se mostraram satisfeitos com a condução das negociações e com o ajuste de conduta das empresas. Ao se associar o trabalhador recebe como brinde uma garrafa isotérmica (cooler) individual. “Este é o nosso trabalho. Ao tomarmos conhecimento de alguma irregularidade buscaremos sempre equacionar o problema”, completou Helena.

Luciano Domiciano (Assessoria de Imprensa, 23 de julho de 2019)

Aposentados ainda não têm data para receber primeira parcela do 13º do INSS


A discussão sobre a reforma da Previdência tirou de foco um assunto que nesta época já mobilizava sindicatos e associações de aposentados em anos anteriores: a antecipação da primeira parcela do 13º salário para beneficiários do INSS. 

 primeira parte da gratificação é tradicionalmente depositada com a folha de pagamentos de agosto, embora a lei determine apenas que o prazo acaba em novembro. A Secretaria de Previdência do Ministério da Economia informou que a antecipação depende de decreto do presidente Jair Bolsonaro (PSL). 

No ano passado, o decreto do presidente Michel Temer (MDB) foi publicado em 17 de julho, confirmando a primeira parcela em agosto, e a segunda na competência de novembro. 

Desde 2006 o governo adianta a primeira parcela do 13º, respeitando acordo firmado com entidades sindicais.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...