.

.

quinta-feira, 23 de agosto de 2018

Curso do SEAAC em Limeira: Elogios de participantes e vagas esgotadas


Com a participação de 55 trabalhadores, total de vagas disponibilizadas, aconteceu hoje (23) em Limeira o curso “e-Social ; Tarefas prévias para a implantação”, promovido pelo SEAAC de Americana e Região, com apoio da FEAAC (Federação dos Empregados de Agentes Autônomos do Comércio do Estado de São Paulo). O curso foi ministrado por Roberto Martins, especialista em relações do trabalho, auditor trabalhista e com carreira consolidada na área de recursos humanos e administração de pessoal em organizações de grande porte. 

Durante o curso, Roberto disse que “historicamente cometeu-se tantos erros e abusos que o governo criou o e-Social. Precisamos melhorar os procedimentos e conscientizar os clientes - já que maior parte do público aqui é de escritórios de contabilidade - sobre a obrigatoriedade de se fazer certo. O e-Social é mais do que uma plataforma de informações. É a necessidade de mudança da cultura do empresariado”. 

A presidenta do SEAAC, Helena Ribeiro da Silva, disse que os cursos são um caminho importante de aproximação e interação dos trabalhadores com o Sindicato. Aproveitou para falar das dificuldades nas negociações coletivas deste ano, da luta para manter os sindicatos vivos e ativos e dos problemas que a reforma trabalhista está trazendo para todos, inclusive para os sindicatos patronais. “Alguns falam, até, em não negociar convenções coletivas”, relatou. 

Opiniões 
Entre os trabalhadores presentes, elogios ao curso. Para Priscila Venture, do Escritório Santa Cruz, de Limeira, “o curso está sendo muito proveitoso. É o primeiro promovido pelo SEAAC que participo. Estou gostando muito. Vai ajudar na rotina, principalmente mas questões relativas a legislação. O embasamento que faltava está aqui, à nossa disposição”. Wancléia Cristina de Paula Brito, do Innovare Assessoria Contábil, de Limeira, disse que já fez vários cursos do SEAAC e que “o ministrado hoje está novamente em alto nível. Estou conseguindo entender o mecanismo e isto vai ajudar muito no dia-a-dia”. Grazielly Delatore, do Escritório Vênus (Limeira), também participou pela primeira vez de um curso do SEAAC. Para ela “a qualificação que está sendo oferecida vai ajudar muito na conversa que precisamos ter com os clientes, já que alguns mostram um pouco de resistência ao e-Social”. 
Luciano Domiciano (Assessoria de Imprensa, 23 de agosto de 2018)

Denúncias de feminicídio e tentativas de assassinato chegam a 10 mil

Fonte: CNTC c/info Ag Brasil
Quase dez mil mulheres foram vítimas de feminicídio ou tentativas de homicídio por motivos de gênero nos últimos 9 anos, segundo levantamento da Central de Atendimento à Mulher, o Ligue 180. Desde 2009, a central registrou denúncias de morte de pelo menos 3,1 mil mulheres e outras 6,4 mil foram alvo de tentativa de assassinato.

O número de denúncias, entretanto, está muito aquém das ocorrências de feminicídio. Segundo o Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, só em 2016, cerca de 4.635 mulheres foram mortas por agressões, uma média de 12,6 mortes por dia.

O Ligue 180 pode ser acionado em todo território nacional e em mais 16 países. A denúncia pode ser feita anonimamente. Ninguém se compromete ao denunciar, apenas apoia e auxilia mulheres que ficam desprovidas de coragem para fazer essas denúncias. É necessário que a sociedade se empenhe na ajuda contra esse problema tão grave que, todos os dias, tem registrado aumento de casos no Brasil.

Saiba mais
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...