Um feliz Natal para você

Um feliz Natal para você

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Conheça e prestigie as feiras livres de Americana

Fonte: Portal Prefeitura de Americana
Apesar dos "tempos modernos", com a perda do costume de frequentar feiras livres, elas são fenômenos sociais antigos e continuam reunindo moradores em busca de alimentos frescos e preços mais convidativos. 

Em Americana, são 14 pontos que reúnem comerciantes e moradores em diversos locais, fiscalizados pela prefeitura através  da Secretaria de Obras Públicas, por meio da Unidade de Fiscalização de Abastecimento e Preços..

Responsável pela fiscalização, Antoninho Luiz Della Libera comenta que cada feira possui uma história. "Estamos em contato direto com os feirantes, cada barraca possui uma história diferente e seus pontos marcantes como, por exemplo, um vendedor cativante, produtos que são trazidos de outros estados, como os queijos mineiros, e os tradicionais pastéis. As feiras são tradicionais em Americana e buscamos servir a população com a organização e esclarecimentos".

Além da fiscalização contínua, a Secretaria de Obras Públicas disponibiliza sanitários ecológicos aos frequentadores e funcionários, além da limpeza geral da via pública após o fim da atividade. As feiras realizadas no período da manhã acontecem das 6h30 ao meio-dia, e as do período da tarde são das 14h às 17h30.


Freada na economia corta vagas no comércio

Foto: Portal CNTC
Fonte: O Estadão
A desaceleração nas vendas do comércio que bateu forte no varejo especialmente na época da Copa teve impacto negativo no emprego do setor. De janeiro a junho, as lojas mais demitiram do que contrataram em todo o País. E o cenário ruim deve persistir até o final do ano, prevê o setor. O primeiro semestre fechou com um saldo de vagas formais negativo em 83,6 mil, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho.

“Não foi só a indústria que demitiu mais que contratou nos últimos meses, mas o comércio também. O varejo está devendo bastante: 83,6 mil vagas. Foi o pior resultado do saldo de postos de trabalho do setor desde 2007 para um 1º semestre”, observa Fábio Bentes, economista da Confederação Nacional do Comércio (CNC).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...