.

.

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Sindicato fecha acordo vantajoso para os trabalhadores com a Logística Sumaré

Vitória dos trabalhadores!

A empresa logística Sumaré Ltda, empresa prestadora de serviços da montadora Honda Automóveis, em Sumaré, fecha acordo coletivo de trabalho, com data-base em 1° de agosto, com uma porcentagem de aumento salarial maior que das montadoras do ABC.

De acordo com seus diretores de base, a montadora teria apresentado ótimos resultados no segundo semestre de 2012, com espera de até 60 dias por novos modelos nas concessionárias. Desse modo a direção da empresa prestadora de serviços não teve como argumentar já que seus empregados estariam trabalhando muito, um fato irrefutável. Assim o sindicato e seus representados não abriram mão de um percentual justo de 9% de reajuste nos salários e um abono de R$ 1.000,00 que será pago no dia 21 de setembro de 2012.

O SEAAC de Americana e Região representa hoje cerca de 650 empregados alocados na unidade da montadora e com esse reajuste o piso da categoria ficará em R$ 1.179,00 para Op. Logístico nos seis primeiros meses; para Op. de Empilhadeira o piso inicial será de R$ 1.565,65, lembrando também que o Sindicato e a comissão de trabalhadores da empresa fecharam uma PLR de valor igual a R$ 4.300,00  em duas parcelas iguais a serem pagas em Agosto de 2012 e Janeiro de 2013.

MPT busca donos de R$ 600 milhões no FGTS


O Ministério Público do Trabalho (MPT), por meio de uma tarefa inusitada, está à procura dos donos de R$ 600 milhões referentes a depósitos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). 

O montante foi acumulado desde a criação do fundo, em 1967, por empresas ou prefeituras que não identificaram quem seriam os trabalhadores beneficiados no momento dos depósitos. Em abril, a Caixa Econômica Federal (CEF) e o MPT firmaram uma parceria para encontrar os proprietários desse dinheiro, mas de lá para cá pouco se avançou.

Segundo o MPT, a busca desses trabalhadores evitará que se reclame na Justiça o FGTS não depositado. Muitos descobrem no curso dos processos que os valores estão na Caixa, mas não foi realizada a discriminação do beneficiário. 

O problema foi descoberto em 2010. Em abril, após a celebração do convênio, a Caixa se comprometeu a encaminhar ao MPT os nomes das empresas e prefeituras de todo o País que depositaram valores sem identificação. São Paulo é o estado que acumula o maior valor a ser individualizado.
Jornal Valor

Brasil enfrenta epidemia de acidentes de trânsito


Levantamentos feitos pelo Ministério da Saúde sobre internações hospitalares e gastos com tratamento mostram que o Brasil enfrenta “uma epidemia” de acidentes de trânsito, segundo a coordenadora da Área Técnica de Vigilâncias e Acidentes da pasta, Marta Maria Alves da Silva. Em 2011, foram internadas em hospitais da rede pública 153.565 vítimas de acidentes de trânsito, o que gerou um gasto de R$ 200 milhões aos cofres públicos. A agravante é que, do total das internações, praticamente a metade – 48% – envolveu motociclistas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...