Um feliz Natal para você

Um feliz Natal para você

quarta-feira, 18 de março de 2015

Crianças que mamam por mais tempo têm renda maior quando adultos

Fonte: Folha de S.Paulo
Que o aleitamento materno traz inúmeros benefícios à saúde da criança não resta dúvida. Agora, pesquisadores brasileiros conseguiram demonstrar, pela primeira vez, que ele também garante mais renda na vida adulta.

O estudo, publicado nesta quarta (18/3) na revista médica britânica "The Lancet", acompanhou por 30 anos um grupo de quase 3.500 bebês nascidos em 1982 no município de Pelotas (RS).

A conclusão é de que se o bebê mama no peito por mais tempo, maiores serão os níveis de inteligência, escolaridade e renda financeira quando adulto.

Amamentação
Por exemplo: uma criança amamentada por 12 meses obteve, aos 30 anos, quatro pontos a mais no escore de QI, quase um ano a mais de escolaridade e a renda aumentada em R$ 341, quando comparada a um bebê que mamou menos de um mês.

Presidente da FEAAC participa do evento "Mulher Valorizada, Comerciária Fortalecida"


Para garantir a presença de mais de mil comerciárias inscritas, a Federação dos Empregados no Comércio do Estado de SP - Fecomerciários realizou o evento Mulher Valorizada, Comerciária Fortalecida em duas etapas: dias 13 e 14 de março (sexta e sábado) e nos dias 16 e 17 de março (segunda e terça), com a mesma programação. Isso para que as 500 mulheres inscritas para cada etapa tenham a oportunidade de vivenciar o mesmo conteúdo.

O presidente da FEAAC, Lourival Figueiredo Melo participou da 2ª etapa do evento, que foi um sucesso.

Empresas podem sofrer multa por discriminação salarial contra mulheres

Fonte: CNTC c/informações Jusbrasil
A Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) já proíbe a diferença salarial entre homens e mulheres que exercem o mesmo tipo de atividade. No entanto, muitas empresas ainda resistem em cumprir a exigência. Este diagnóstico foi o ponto de partida para o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) apresentar projeto de lei (PLS 88/2015) endurecendo a cobrança sobre os empregadores. A proposta será votada em decisão terminativa pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS).

A mudança a ser inserida na CLT foca no desrespeito à igualdade de remuneração. O caso precisará ser apurado em ação judicial e, se constatada a ilegalidade, a empresa será punida com o pagamento de multa em favor da funcionária prejudicada. Seu valor deverá corresponder ao dobro da diferença salarial verificada mês a mês, sem incidir, entretanto, sobre as parcelas e as vantagens de caráter pessoal.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...