.

.

quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Mulheres finalmente quebram Regra Salarial

O paradigma de que mulheres ganham menos do que os homens começa a ser quebrado! No Distrito Federal e no Amapá, segundo levantamento do Ministério do Trabalho, as mulheres têm salário médio maior que o dos homens, no mercado formal de trabalho. Além do serviço público, o mais democrático dos setores da economia uma vez que emprega através de concurso, construção civil e extração mineral também pagam mais para as mulheres. No restante do país, entretanto continua a discriminação de gênero.

sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

Em 2007, mulheres receberam cerca de 70% do rendimento dos homens

De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em 2007, as mulheres receberam cerca de 70% do rendimento dos homens no mercado de trabalho. Enquanto os homens ganharam em torno de R$ 1.314,43, as mulheres receberam R$ 927,09.
Fonte: IBGE

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Campanha pela Mulher na Política

Campanha publicitária em rádio e TV vai incentivar as mulheres a se candidatarem nas eleições municipais de outubro, informou ontem a ministra Nilcéa Freire (foto), da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres. A campanha será suprapartidária e estimulará as mulheres a que ingressem nos partidos políticos e se candidatem. A ministra festejou os números da pesquisa Estado/Ipsos divulgada no dia 13. "Há uma janela para participação maior da mulher na política", disse ela. A pesquisa mostrou que eventuais preconceitos do eleitorado brasileiro a candidatas mulheres é menor do que se imaginava. Para 58% do eleitorado, a participação da mulher na política "é menor do que deveria ser", e para 67% dos eleitores, se a participação política da mulher fosse maior, o nível da política seria melhor.
Clique e leia mais

segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

Mulheres no Poder

Pesquisa divulga que 67% dos brasileiros estariam dispostos a votarem em mulheres. Diante das eleições de Michelle Bachelet no Chile, Cristina Kirchner na Argentina, Angela Merkel na Alemanha e a candidatura de Hillary Clinton nos Estados Unidos, o preconceito começa a cair e a ''política de gravata'' começa a ceder espaço às mulheres de plantão para uma política sem corrupção, sem mensalões, sem concussões, etc. O instituto afirma que 80% dos eleitores votariam numa mulher para vereadora.
Folha de Londrina

quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

2o Plano Nacional de Políticas para Mulheres

Este ano, o Dia Internacional da Mulher (8 de março) será celebrado, em Brasília, com o lançamento do 2º Plano Nacional de Políticas para as Mulheres (PNPM). O PNPM está sendo reformulado a partir da II Conferência Nacional de Política para as Mulheres, que ocorreu em agosto e contará com seis novos eixos.

sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

Vigarice, Carisma e Mulher

Existem mulheres malandras e salafrárias, é claro. Mas, convenhamos, são exceções. A maioria do sexo feminino é muito mais correta do que a maioria do sexo masculino. Mulher paga as contas em dia, administra bem a sua casa e a sua empresa, comete muito menos infrações de trânsito e tem vantagens nos bancos e seguradoras.

No entanto, a sociedade brasileira ainda dá baixa credibilidade às mulheres, talvez se baseando naquela imagem antiga de mulher, imagem de fragilidade, de pouca competência intelectual e profissional, de futilidade e de histeria. Isto é, no entanto, e sempre foi, intriga da oposição. Aquela milenar tentativa de colocar as mulheres no plano da submissão. Mas é no colo das mulheres, mães, irmãs, esposas, que os machistas vêm chorar as pitangas na hora em que a casa cai... (Isabel Vasconcelos)
/

Leia a íntegra no WMulher

quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

Trabalhadoras beneficiadas com ajuste da tabela do IR

A nova tabela do Imposto de Renda, que passou a vigorar a partir de 1º de janeiro, corrige em 4,5% as faixas de incidência do tributo, o que proporciona um ganho mensal no salário dos contribuintes.Com o reajuste da tabela do IR da Pessoa Física, aprovado em maio de 2007 pelo Congresso Nacional - que transformou a Medida Provisória 340/06 na Lei 11.482/07, os valores dos rendimentos isentos passam a ser de R$ 1.313,69 (2007), R$ 1.372,81 (2008), R$ 1.434,59 (2009) e R$ 1.449,15 (2010).

A correção da tabela foi um dos resultados da 3ª Marcha da Classe Trabalhadora a Brasília, em dezembro de 2006, fazendo parte da pauta de negociações entre as Centrais Sindicais e o governo, que também incluiu a definição de uma política de reajuste e valorização permanente do salário mínimo.

sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

Governo Lula e igreja se unem para lutar contra os direitos das mulheres

Os conservadores deputados evangélicos Henrique Afonso (PT-AC) e Jusmari Oliveira (PR-BA) colocaram em votação no Congresso o projeto que prevê o pagamento de um salário mínimo para que as mulheres não abortem filhos gerados durante um estupro29 de dezembro de 2007.

Os deputados estão tentando aprovar na Comissão de Seguridade Social da Câmara o projeto batizado como “bolsa estupro”. O projeto prevê o pagamento de um salário mínimo, em um período de 18 anos, para as mulheres que engravidarem por conseqüência de abusos sexuais, caso essas mulheres não realizem o aborto. O objetivo é estimular as mulheres a não praticarem o aborto mesmo quando a lei garante esse direito.
Clique e leia a íntegra
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...