.ATENÇÃO!

Em atendimento ao determinado pelo Governo do Estado, que adotou novas medidas restritivas, na tentativa de conter o avanço da Pandemia do Covid 19, o SEAAC de Americana e Região manterá suspenso o atendimento presencial até 18/3.

Casos de urgência serão atendidos pelos e-mails e whatsapp da entidade.

Proteja sua saúde! Use máscara! Higienize as mãos!

Podendo, fique em casa! Todos pela vida!

segunda-feira, 8 de março de 2021

Antecipação do 13º para os beneficiários INSS

Brasileiras empreendedoras xontam suas trajetórias de sucesso

Como a pandemia testou as instituições brasileiras


Fonte/Imagem: DW Brasil
A postura negacionista e a inação do governo federal no Brasil em relação à covid-19 gerou consequências ímpares na organização do Estado, na burocracia, nas instituições, nas políticas públicas e na comunicação. O Supremo Tribunal Federal (STF) agiu diante da omissão do governo central e mudou jurisprudências sobre o federalismo. Agentes de saúde, médicos e enfermeiros foram forçados a fazer escolhas de maneira autônoma diante de protocolos sanitários distintos e embates entre governadores, prefeitos e um presidente que ignora a ciência. Servidores públicos estão exaustos, com a saúde mental comprometida, e um ano sem férias. A desigualdade social foi escancarada, a disfuncionalidade das instituições reconhecida. 

Um ano após o início da pandemia, o Brasil tem o maior número de óbitos por habitantes do mundo, fase aguda de transmissão e risco iminente de colapso da saúde generalizado em todos os estados. Lições desta realidade foram abordadas no livro Legado de uma pandemia: 26 vozes conversam sobre os aprendizados para política, com apoio do Insper (Instituto de Pesquisa e Ensino e da Fundação Brava. Organizado pela economista Laura Muller Machado, professora do Insper, a obra é uma reflexão de pesquisadores do instituto, de Stanford, Harvard e Fundação Getúlio Vargas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...