.

.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021

SEAAC: Curso sobre LGPD tem mais de 100 inscritos

Palestrante Gilson Gonçalves


O SEAAC promove dia 22 de fevereiro, das 9 às 12 horas, o “Curso sobre a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)”, ministrado pelo professor Gilson Gonçalves, palestrante vencedor de vários prêmios no Brasil. No total 102 trabalhadores se inscreveram para as 50 vagas disponibilizadas. Com o número excedente de inscritos, foi respeitada a ordem de solicitação. O curso será on-line pelo aplicativo “Zoom”. 

Os trabalhadores associados participam gratuitamente. Os não associados pagam uma taxa de R$ 120,00. “É nossa tradição colaborar na formação profissional das categorias que representamos. E agora voltamos a oferecer esta importante ferramenta para o crescimento profissional e pessoal”, comentou a presidenta do SEAAC, Helena Ribeiro da Silva. 

O texto da LGPD entrou em vigor no ano passado. A lei foi criada para promover a proteção dos dados pessoais. As sanções para o descumprimento entram em vigor em agosto, com punições que podem chegar a 2% do faturamento da empresa até o limite de R$ 50 milhões. 

Luciano Domiciano (Assessoria de Imprensa, 18 de fevereiro de 2021)

ADS é a nova força do sindicalismo mundial

 
Desde abril de 2017, o Secretário de Relações Internacionais da Força Sindical, Nilton Neco, ocupa a Secretaria Geral da Alternativa Democrática Sindical (ADS), após Congresso realizado em Bogotá, Colômbia. A direção da ADS é formada por um Conselho Executivo, composto por treze dirigentes, que é responsável pela ação política da entidade, além da Junta Diretiva Continental, mais ampla. A ADS aglutina representantes de 26 organizações sindicais e está presente em 15 países.

Imunidade pós-vacina pode demorar semanas

Metade dos pais não confia na segurança sanitária de escolas públicas


Fonte: Ag. Brasil
Quase metade (49%) dos pais de estudantes de escolas públicas municipais e estaduais não confia na capacidade da instituição de se adequar às normas de segurança sanitária para evitar o contágio da covid-19 no retorno às aulas presenciais. Apenas 19% disseram que “confiam muito” na capacidade da escola neste quesito e 31% “confiam um pouco”. Em setembro, o índice dos que não confiavam na segurança sanitária da escola era de 22%. 

Em relação ao comportamento dos estudantes, 43% dos pais não confiam que os alunos cumprirão os protocolos de segurança – índice era de 24% em setembro. 
Desde o ano passado, escolas de Norte a Sul do país foram fechadas e as aulas, suspensas em virtude da pandemia de covid-19.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...