.

.

terça-feira, 28 de junho de 2022


Sanções econômicas levam Rússia a dar calote histórico

A Rússia deu calote em seus títulos soberanos estrangeiros pela primeira vez em mais de um século, disse hoje (27) a Casa Branca, uma vez que as sanções abrangentes efetivamente excluíram o país do sistema financeiro global e tornaram seus ativos intocáveis.

O Kremlin, que tem o dinheiro para fazer os pagamentos graças às receitas de petróleo e gás, rapidamente rejeitou as afirmações, e acusou o Ocidente de conduzir o país a um default (calote) artificial.

Mais cedo, alguns detentores de títulos disseram que não haviam recebido juros vencidos nesta segunda-feira após o fim de um prazo importante de pagamento um dia antes.

A Rússia tem lutado para cumprir os pagamentos de US$ 40 bilhões em títulos desde a invasão da Ucrânia, em 24 de fevereiro.

"A notícia desta manhã sobre a descoberta da inadimplência da Rússia, pela primeira vez em mais de um século, situa a força das ações que os EUA, juntamente com aliados e parceiros, tomaram; bem como o impacto na economia russa", disse uma a autoridade dos EUA às margens da cúpula do G7 realizada na Alemanha.

segunda-feira, 27 de junho de 2022

Bandeira verde em julho


 

Direitos do cliente na hora da troca de produto


 

A cada hora, 3 brasileiros sofrem amputação de pernas ou pés


Ag. Brasil 
Imagem: Marcello Casal Jr.
No período de 2012 a 2021, 245.811 brasileiros sofreram amputação de membros inferiores, envolvendo pernas ou pés, uma média de 66 pacientes por dia, o que significa pelo menos três procedimentos realizados por hora.

O levantamento inédito foi feito pela Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV), com base em dados do Ministério da Saúde. Em entrevista à Agência Brasil, o presidente da sociedade, Julio Cesar Peclat de Oliveira, afirmou que “o problema é que, quando a gente compara com os últimos anos, vemos que a situação vem piorando e, coincidentemente, com a pandemia de covid-19.”

Pela análise dos números, o médico interpretou que muitos pacientes perderam a continuidade do tratamento de doenças crônicas como, por exemplo, o diabetes, que é uma das principais causas de amputação de membros inferiores.

“É uma doença crônica e o tratamento tem de ser crônico, ou seja, não pode ser descontinuado”. Ele explicou que, quando a pessoa é diabética e não faz tratamento adequado e usa medicamentos, “ela descompensa a doença e fica mais vulnerável aos riscos de, por exemplo, ter uma ferida no pé que vai infectar e gangrenar, evoluindo com perda desse membro”.

Peclat de Oliveira afirmou que cerca de 70% das amputações são motivadas por uma pequena ferida ou calo no pé. Por isso, recomendou que o paciente diabético precisa ter disciplina rígida e fazer o autoexame diário, principalmente do chamado pé neuropático, caracterizado pela perda progressiva da sensibilidade.

“De maneira geral, o recado é que devem fazer o autoexame dos pés, principalmente o paciente diabético”. O médico recordou que muitos pacientes não sabem que são diabéticos. Muitos só vão se inteirar disso quando vão ao consultório tratar varizes, marcam cirurgia e o médico constata que seus níveis glicêmicos estão nas alturas.

“No mundo, uma em cada cinco pessoas não sabe que é portador dessa doença. A pandemia nos revelou isso. Muitos pacientes que chegam ao consultório ou aos serviços de urgência com complicações do diabetes só descobrem que a têm após o atendimento”, destacou.

O diabetes é uma doença muito ligada ao sedentarismo e à obesidade e vem aumentando, progressivamente, em todo o mundo, segundo o médico. Durante a pandemia, iniciada em 2020, as pessoas tiveram menos acesso às unidades de saúde e as doenças crônicas “foram maltratadas por conta disso”. Segundo ele, o tabagismo é outra grande causa de amputações de membros pelo entupimento de artérias.

quinta-feira, 23 de junho de 2022

Acidentes no trabalho - Estabilidade


 

Pesquisadores identificam método capaz de prever gravidade da covid-19


Fonte: Ag.Brasil
Imagem: Marcello Casal Jr.
Pesquisadores do Instituto de Química de São Carlos (IQSC), da Universidade de São Paulo, identificaram um método com potencial para prever a gravidade da infecção por covid-19 nos pacientes, a partir da análise do plasma sanguíneo. O sistema pode servir como ferramenta de triagem no atendimento dos infectados e ser utilizado a fim de evitar a evolução da doença. O estudo foi publicado na revista científica Journal of Proteome Research. 

De acordo com a pesquisa, os pacientes infectados pela doença tiveram variações na concentração de seis substâncias encontradas no sangue, chamadas de metabólitos, sendo elas glicerol, acetato, 3-aminoisobutirato, formato, glucuronato e lactato. As análises revelaram que, quanto maior o desequilíbrio na quantidade dessas substâncias no início da infecção, mais graves eram os quadros de saúde que os pacientes desenvolviam.

quarta-feira, 22 de junho de 2022

Aumento nas bandeiras tarifárias de luz


 

Em 2021, 82% dos domicílios brasileiros tinham acesso à internet


Fonte: Ag. Brasil
Imagem: Tânia Rêgo
A proporção de domicílios brasileiros com acesso à internet cresceu entre 2019 e 2021. Segundo a pesquisa sobre o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nos Domicílios brasileiros (TIC Domicílios) 2021, divulgada hoje (21), pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), na média, o percentual de residências aptas a acessar a rede mundial de computadores subiu de 71% para 82% no período de dois anos. Apesar disso, o país ainda contabiliza 35,5 milhões de pessoas sem acesso à internet e o número de domicílios das classes B, C e D/E com computadores caiu no mesmo período.

A variação positiva foi mais significativa entre os domicílios de áreas rurais, segmento que evoluiu de 51%, em 2019, para 71%, em 2021. Entre as residências de áreas urbanas, a proporção foi de 75% para 83% no mesmo período.

“Esta proporção aumentou significativamente entre os domicílios das áreas urbanas em relação à situação pré-pandemia, mas a grande variação ocorreu na área rural, onde foi observado um crescimento de 20 pontos percentuais entre 2019 e 2021”, destacou o coordenador da pesquisa, Fábio Storino.

terça-feira, 21 de junho de 2022

Google anuncia 500 mil bolsas de estudos para jovens

 

Covid-19: governo libera quarta dose para maiores de 40 anos

O Ministério da Saúde decidiu intensificar a campanha destinada a incentivar a população a completar o ciclo vacinal contra a covid-19. Segundo a pasta, cerca de 120 milhões de pessoas aptas a tomar a segunda dose ou a dose de reforço das vacinas ainda não retornaram aos postos de vacinação de todo o país e seguem desprotegidas contra as manifestações graves da infecção pelo novo coronavírus.

A campanha de estímulo à vacinação contra a covid-19 chega no momento em que o Ministério da Saúde liberou a segunda dose de reforço (ou quarta dose) para as pessoas que têm a partir de 40 anos de idade. De acordo com a pasta, cerca de 8,79 milhões de pessoas desta faixa etária e que receberam a terceira dose a mais de quatro meses poderão retornar aos postos de vacinação a partir de hoje (20). A recomendação é que estes indivíduos sejam imunizados com as vacinas da Pfizer, AstraZeneca ou Janssen.

Segundo Medeiros, o alerta ministerial para os atrasos na aplicação da segunda dose e das doses de reforço visa a proteger a população das manifestações graves da doença. Entre a população de 40 a 49 anos apta a receber os imunizantes, apenas 8,53% já tomou a primeira dose de reforço.

quarta-feira, 15 de junho de 2022

Taxa de Juros Básicos da economia: 13,25% ano

Meu INSS: saiba como fazer prova de vida pelo celular


Fonte/Imagem: O Liberal
O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) possui uma plataforma online, o Meu INSS, que garante acesso aos serviços da Previdência Social via internet. O objetivo da plataforma é garantir um acesso mais facilitado para o cidadão aos benefícios e serviços sem necessitar do deslocamento até uma agência. 

Os diversos serviços podem ser acessados pelo site, mas também tem aplicativo que está disponível para aparelhos Android e iOS. Entre os serviços ofertados, tem a prova de vida, essencial para aposentados ou pensionistas. A realização desse serviço por meio digital foi autorizada em fevereiro de 2021 e contemplou cerca de 5,3 milhões de beneficiários.

Como fazer a prova de vida pelo celular?
Primeiro, você precisa ter cadastro no aplicativo do Governo Federal. Em seguida, siga essas orientações:

- Instale os aplicativos Meu INSS, disponível para os sistemas Android e iOS, e o gov.br, também com disponibilidade para Android e iOS;
- No Meu INSS, clique no ícone "Prova de vida";
- Através da biometria, o próprio usuário irá verificar se você está apto a fazer a prova de vida;
- Se for positivo, aparecerá uma mensagem para baixar o app gov.br. Se for recusado, aparecerá uma mensagem orientando onde ver outras formas para realizar a prova de vida;
- Para prosseguir com o serviço, faça o login no app gov.br e clique no botão "Iniciar prova de vida";
- Realize a validação facial, clicando na opção "Autorizações";
- Selecione a autorização marcada como "Pendente" e clique em "Autorizar";
- Confirme a autorização.
- O aplicativo fará uma pergunta. Responda com a informação que está no seu documento Autorize que o aplicativo gov.br use a câmera do seu celular;
- Faça a captação das imagens de seu rosto;
- Siga os comandos da tela para que sua biometria seja finalizada;
- Volte ao aplicativo do Meu INSS para conferir o resultado da sua prova de vida, clicando em "Prova de vida".

Quem pode fazer a prova de vida pelo celular?
Para fazer a prova de vida digital, o segurado precisa já ter cadastrado a biometria no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para o título de eleitor, ou no Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), para a carteira de motorista digital. Alguns bancos também autorizam que a prova de vida seja feita por meio de biometria, via aplicativos. Para isso, você precisa consultar o seu banco para saber se o serviço está disponível

sexta-feira, 10 de junho de 2022

Fiocruz alerta para alta de 39,5% das síndromes respiratórias graves


Fonte: Ag. Brasil
Imagem Fiocruz: Fernando Frazão
A média móvel semanal de casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) cresceu 39,5% entre a primeira e a última semana de maio, segundo o boletim InfoGripe divulgado hoje (9) pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Entre os dias 29 de maio e 4 de junho, foram registrados no país 7,7 mil casos da síndrome. 

A Fiocruz informa ainda que, se for considerada apenas a população adulta, com 18 anos ou mais, a estimativa é que esse crescimento tenha sido de 88,7%. Entre as crianças, os casos se mantêm estáveis em patamar considerado alto e continuam mais associados ao vírus sincicial respiratório (VSR). 

O estudo mostra que o SARS-CoV-2 está retomando espaço entre os casos de síndrome respiratória na população em geral. Na última semana de abril, a covid-19 respondia por 41,2% das síndromes respiratórias graves com teste positivo para algum vírus. Já na última semana de maio, o percentual chegou a 69%. Se forem considerados apenas os óbitos por SRAG viral, 92,22% foram causados pelo SARS-CoV-2 na última semana pesquisada.

O boletim aponta que, nas últimas seis semanas, há tendência de crescimento da síndrome em 24 das 27 unidades da federação. As exceções são Tocantins, Ceará e Pernambuco. Os pesquisadores acrescentam que, no Rio Grande do Sul, tem se observado aumento também nos casos positivos para Influenza (gripe) em diversas faixas etárias.

Vacinas e máscaras

quarta-feira, 8 de junho de 2022

Governno amplia parceria com Google para alertas sobre desastres

Estudo mostra que 33% dos trabalhadores não sabem como utilizar o FGTS


Fonte: A. Brasil
Imagem: Marcelo Camargo
Um levantamento feito pela Serasa e pelo Banco Pan mostrou que, apesar de 92% dos trabalhadores afirmarem conhecer o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), 33% ainda não sabem em que condições podem utilizar o próprio dinheiro. Entre as possibilidades menos conhecidas pelos entrevistados estão “para fazer empréstimos” (64%) e “sacar o saldo após 70 anos de idade” (58%). Foram entrevistados 2.132 trabalhadores com registro em carteira no regime CLT, entre 12 e 22 de abril.

Segundo a pesquisa, divulgada hoje (7) na capital paulista, quatro em cada dez entrevistados (38%) admitem não saber qual o valor do seu saldo do FGTS, sendo que 16% nem sabem que é possível consultar o saldo junto à Caixa Econômica Federal. Entre os consultados, 40% têm até R$ 1.000 de saldo e 51% até R$ 2.500.

Entre aqueles que gostariam de usar o FGTS para realizar sonhos, 45% pensam em utilizar o saldo para adquirir um imóvel, 33% projetam usar os recursos para montar o próprio negócio, 17% para pagar todas as dívidas e outros 10% afirmaram que pretendem usar o resgate para limpar o nome. Os juros baixos são o principal atrativo para solicitar empréstimo com garantia do FGTS.

segunda-feira, 6 de junho de 2022

Anatel autoriza bloqueio da chamadas feias por robos

Delegacia Virtual do Ministério da Justiça

Quase 50% precisaram ajustar orçamento para não perder plano de saúde


Fonte: Ag Brasil
Imagem: Marcello Casal Jr
Pesquisa da Associação Nacional das Administradoras de Benefícios (Anab) mostra que 47% dos entrevistados tiveram que ajustar o orçamento em 2021 para não perder o plano de saúde. O levantamento, que ouviu mais de mil pessoas em todo o país, revela ainda que 83% das pessoas têm medo de perder o plano.

A pesquisa foi feita no último mês de abril com 1.012 pessoas, de 16 anos ou mais, responsáveis pelas principais decisões do domicílio. As entrevistas foram realizadas por telefone.

“O medo de perder o acesso [ao plano de saúde] pode ser motivado pelo aumento das taxas de desemprego ao longo da pandemia de covid-19”, destacou o presidente da Anab e idealizador do estudo, Alessandro Acayaba de Toledo.

De acordo com ele, a portabilidade é uma das saídas para quem precisa reduzir o custo com o plano de saúde, mas sem perdê-lo. “É direito do beneficiário. O interesse pela portabilidade aumentou 12,5% de acordo com a ANS [Agência Nacional de Saúde]. Em alguns casos, foi possível reduzir em 40% os custos com a saúde”, ressaltou Toledo.

Segundo o levantamento, entre os que não têm plano de saúde, 83% consideraram que ele é necessário. Dos entrevistados que são usuários exclusivos do Sistema Único de Saúde (SUS), 68% precisaram de algum tipo de atendimento médico em 2021, mas relataram dificuldade no acesso.

Para 88% das pessoas ouvidas, a necessidade de assistência médica permaneceu a mesma ou aumentou durante a pandemia. A pesquisa mostrou ainda que um em cada quatro pessoas disse que precisou buscar mais ajuda médica após o início da pandemia de covid-19.

domingo, 5 de junho de 2022

quinta-feira, 2 de junho de 2022

SEAAC inicia campanha salarial de cinco categorias

Helena: pauta para Convenção Coletiva já entregue!


Após realizar as assembleias com os trabalhadores, o SEAAC de Americana e Região protocolou nos respectivos sindicatos patronais as pautas de reivindicações de cinco categorias profissionais com data-base em 1º de agosto. 
Desta forma, o SEAAC deu início oficial à campanha salarial das categorias de Contabilidade e Assessoramento, Locadoras de Máquinas e Equipamentos de Terraplenagem, Administradoras de Consórcios, Sociedade de Advogados, Cobrança e Recuperação de Crédito. O aumento salarial reivindicado é de 15% mais 5% à título de aumento real e valorização da categoria. 

“Estamos há 60 dias da data-base, mas nos preocupamos em realizar as assembleias, ter a aprovação dos trabalhadores e protocolar a pauta de reivindicações objetivando que as negociações comecem antecipadamente e sejam concluídas dentro do mês de agosto, ou até antes. As negociações estão cada vez mais difíceis e entendemos que o correto é no mês da data-base o trabalhador já saber qual será o seu aumento salarial, pois a inflação que voltou corroendo os salários não espera para reduzir seu poder de compra”, comentou a Presidenta do SEAAC, Helena Ribeiro da Silva. 

Número de trabalhadores 
Das cinco categorias profissionais com data-base em 1º de agosto, a maior é a de Contabilidade e Assessoramento. Juntas as categorias empregam na base de representação do SEAAC de Americana e Região mais de 12 mil trabalhadores. A campanha salarial é unificada em todo o Estado, sendo conduzida em conjunto com a FEAAC (Federação dos Empregados de Agentes Autônomos do Comércio do Estado de São Paulo). 

Luciano Domiciano (Assessoria de Imprensa, 02 de junho de 2022)

Direitos do cidadão no SUS

Vagas de emprego e estágio na região

quarta-feira, 1 de junho de 2022

Vagas na região

Quando não é uma é outra....

SUS oferece tratamento gratuito para quem quiser parar de fumar


Fonte: Ag. Brasil
Imagem: ONU/Martine Perret
O Sistema Único de Saúde (SUS) oferece tratamento gratuito para quem quiser parar de fumar. Em São Paulo, o atendimento é feito por meio do Programa Cessação de Tabagismo, promovido pelo Ministério da Saúde, pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca) e coordenado pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo (SES).

Na capital paulista, o tratamento é realizado nas unidades Básica de Saúde (UBS) e nos centros de Atenção Psicossocial (Caps AD). Nos demais locais do país, o Ministério da Saúde recomenda buscar a unidade de saúde mais próxima.

“O tabagismo é a primeira causa de morte evitável no mundo. As ações educativas, legislativas e econômicas no Brasil vêm gerando um aumento no número de pessoas que querem parar de fumar, o que evidencia a importância de priorizar o tratamento do fumante como uma estratégia fundamental no controle do tabagismo”, disse a coordenadora do Programa Cessação de Tabagismo na rede municipal da Saúde de São Paulo, Liamar de Abreu Ferreira.

O tabagismo é uma doença provocada pela dependência física à nicotina, e causa cerca de 50 doenças diferentes, como enfisema pulmonar, câncer e doenças cardiovasculares, como infarto agudo do miocárdio e acidente vascular cerebral. No Brasil, mais de 160 mil mortes por ano são atribuídas ao tabaco, segundo dados do Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde.

Tratamento
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...